sexta-feira, 25 de março de 2011

Entenda a Dor Muscular!

Realmente o ditado 'No pain No gain' é verdade?
Se a musculaturas treinadas não estiverem doendo dias depois não terei resultados? Toda essa especulação é sempre justificada pelo fato de que " o músculo precisa ser microlesado para aumentar seu tamanho"
Quem nunca sentiu dor tardia que atire a primeira pedra, vamos entender melhor então o "NO PAIN NO GAIN"

A dor muscular tardia é caracterizada pela sensação de desconforto e/ou dor na musculatura que ocorre algumas horas após treinar. Essa sensação aumenta aproximadamente 8horas após e aumenta progressivamente de intensidade nas primeiras 24 horas e alcança o máximo de intensidade entre 24 e 72 horas. Mas essa dor pode durar até 5-7 dias, dependendo da intensidade, volume, duração do treinameto e técnicas de recuperação após o termino como alimentação e descanso.

Mas existe um fato diferenciado, ao se aquecer e realizar alguns movimentos que envolvam aquela musculatura a dor tende a amenizar ou até desaparecer. Porquê? Pois os receptores de dor da região acabam sendo sobrepostos por outros receptores diminuindo sua sensibilidade mas a dor, ao término dessa segunda sessão de exercício, pode ser acompanhada de cãibras, edema, fadiga e falta de coordenação motora.

A dor tardia tende a ter maior ligação com a intensidade do treinamento, ou seja, com a carga e o quanto aquilo representava de seu máximo. 1 série máxima causa mais dor tardia que 3 séries sub-máximas e 2x20 causam menos dor tardia que 2x10.
A sensação de dor e queimação durante o exercício não está relacionada diretamente com o
grau de microtrauma gerado na musculatura e muito menos com o grau de adaptação muscular (Hipertrofia).

As atuais recomendações para a recuperação muscular  dependem principalmente do tipo de estimulo, um corredor que só prática corridas sub-máximas pode correr todos os dias, um atleta de fisiculturismo que treina em alta intensidade irá necessitar de no mínimo 48-72horas de descanso da musculatura alvo para treinar novamente, para que o musculo possa ser reparado, provocando a hipertrofia.
A explicação atual para dor tárdia é que contrações musculares de alta intensidade causam microrupturas nas proteínas musculares que irão necessitar de nutrientes e descanso para se repararem e acabam por serem reconstruídas maiores para que estejam mais preparadas para tal esforço em uma próxima vez, restabelecendo o equilíbrio do organismo.

Como sentir menos dor e ter mais resultado? Basta ter um treinamento bem elaborado, onde você passe por um processo gradativo de aumento de intensidade. É muito díficil para seu corpo se recuperar de um aumento brusco de intensidade. Então procure sempre aumentar aos poucos a carga do seu treinamento, assim você alcançará seus objetivos sem sentir dor! Abraços e Bons Treinos!

Um comentário: