segunda-feira, 25 de junho de 2012

Um treino complexo de tríceps

O tema do dia de hoje é na verdade uma explicação dos diferentes exercícios para tríceps, mas poderiamos substituir o tríceps por qualquer outra musculatura.
Já se perguntou o porquê seu treinador lhe prescreve X ou Y exercício, sendo que você prefere o Z? Vamos entender hoje!

Escolhi o tríceps pois um aluno meu o Marcelo me deu a inspiração para o post de hoje.

Existem 2 exercícios de "carga" que focam o tríceps, imagine esses exercícios da mesma forma que um agachamento está para a cadeira adutora, são exercícios onde o objetivo é levantar uma grande carga e dessa forma estímular muitos hormonios anabolicos.
Os exercícios de carga no tríceps são o Supino Fechado e a Paralela. Existe ainda alguns outros exercícios que podem ser adaptados como o "tríceps lavanderia" (vi alguém chamar esse exercício desse nome e achei interessante, consiste de fazer um tríceps pulley empurrando para baixo, eu chamava de tríceps push down).


Existem os exercícios de "dupla contração" que são os exercícios onde para manter a postura o tríceps já está em contração, no caso os coices, nesses exercícios é importante usar pouca carga, pois o tríceps já está trabalhando inicialmente e não é possível usar uma grande carga e realizar o movimento corretamente.

Existem os exercícios de "alongamento" onde o tríceps está em uma posição de alongamento na posição inicial o que é um importante estímulo do treinamento, no caso os tríceps franceses, então é importante realizar um alongamento completo nesse exercício.

Existem também os exercícios normais que são as extensões de cotovelo como tríceps pulley e corda, onde ocorre uma média dos 2 estímulos anteriores, mas é importante estabilizar a articulação para não sobrecarregar o ombro.

Dentre os exercícios de tríceps podemos separar pela musculatura que é focada, qual das cabeças do tríceps, isso ocorre tanto pelo posicionamento dos braços quando das mãos.
Além disso o simples fato de trocar uma barra por um halter exige mais da função estabilizadora, quando trocamos por uma máquina exigimos mais da musculatura e menos da articulação.

Com isso é importante que ocorra uma seleção criteriosa dos exercícios para que seja possível então continuar sempre a ocorrer uma progressão e evolução dentro do treinamento.

Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário