sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Intensidade das séries

Uma pergunta que poucos alunos fazem, mas que deveria ser uma das primeiras questões a serem levantadas no início de qualquer programa de treinamento. Até onde você deve levar a sua série? Deve ser fácil? Desafiador? Até depois de não conseguir levantar o peso? Até não conseguir mais controlar o peso? Vamos entender...



Séries fáceis
Ao iniciarmos um novo treinamento, é sempre um novo estímulo adaptativo, por isso não é necessário uma intensidade muito grande no seu treinamento.
Um outro momento de utilizar esse tipo de série é na semana de deload do seu treinamento, onde o objetivo é se recuperar de todo estímulo.

Séries desafiadoras
Para mim esse é o padrão, você faz sua série com o peso máximo que consegue para o número de repetições, sem a necessidade de roubar durante a execução.
Deve ser usado sempre, um único problema, é quem executa com uma técnica errada realizar o exercícios somente dessa forma não trás o efeito desejado.

Séries pós-falha
São séries onde você executa além do que normalmente sua musculatura consegue, para isso existem as técnicas de intensidade e dentre elas a repetição roubada(que é comumente utilizada), o grande problema é que esse recurso trás realmente resultados rápidos se aplicados de maneira adequada, se aplicados de maneira errada causam excesso de treinamento.

Séries até falha total
Não existe nada na literatura que apoie esse tipo de treinamento, eu como bom treinador já apliquei em mim mesmo essa técnica a de diferentes formas e em diferentes periodizações, o grande X dessa técnica é após realizar a série você de alguma forma se posiciona e realiza somente a fase excêntrica (descida) do movimento, isso causa um tremendo dano muscular, e sua recuperação não é boa, podendo gerar lesões graves, desaconselho a tentativa a 99% da população.

 É importante por tanto ter consciência que todo seu treinamento deve ser planejado e não somente os exercícios e séries mas as execuções das repetições e intensidade que você aplica em cada exercício.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário