segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Erros Comuns no Treinamento de Hipertrofia parte 2

Dando continuidade a série, vamos tentar entender um pouco mais sobre alguns pontos que fazem total diferença no processo de hipertrofia...



-Não ir 100%
Essa é a mais comum, o aluno faz uma série de 12 repetições, mas se ele tivesse sendo estimulado por um amigo ou professor conseguiria fazer 15, e se sua vida dependesse disso teria feito 20!
A grande questão é que para aumentar o processo de hipertrofia você tem que levar seu corpo a uma adaptação, para isso é necessário se esforçar o máximo em cada série.

-Muita carga
Nesse ponto o ego, principalmente o masculino, acaba atrapalhando. Todo mundo quer ser "grande e forte", mas não entende que são processos um pouco diferentes. Para hipertrofia você deve ter uma sobrecarga muscular, para força uma pratica do movimento. Existem pontos mais importantes para hipertrofia que a carga...

-"Conexão mente-músculo"
Essa história do tio Arnold em 1970 é verdade. Muitas vezes o aluno simplesmente realiza o movimento, pelo movimento, é necessário sentir a musculatura-alvo contraindo e focar em realizar essa contração de maneira forte e controlada.

-Saber como fazer a série
Não existe melhor ou pior modo de realizar uma série, mas percebemos que diferentes atletas possuem diferentes modos de realizar as séries por exemplo. Existem atletas mais explosivos que utilizam movimento mais explosivos para ativar mais unidades motoras, e existem atletas que utilizam movimentos mais controlados e lentos para deixar a musculatura mais tempo sobre tensão. Qual é o certo? Você precisa testar para saber o que funciona melhor para você.

Você gostaria que essa saga tivesse parte 3? Post nos comentários.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário