segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Corrigindo Diferenças

Um fato interessante é que nenhum ser humano é perfeitamente simétrico, portanto, sempre existiram diferenças entre seu lado esquerdo e direito. Mas quando falando de físico e treinamento, não podemos deixar que isso ocorra, apesar de natural é perfeitamente possível corrigir e impedir que isso ocorra no futuro. Para isso vamos observar as opções e utilizarmos uma das estratégias:

Carga:
É a que eu mais utilizo, por ser simples, prática e aprova de erros. Ela consiste em utilizar a carga do membro mais fracos ( direito ou esquerdo ) e trabalhar ambos os lados com essa carga, dessa forma o membro mais forte vai permanecer com seu tamanho normal e o membro mais fraco vai alcançar o outro com mais facilidade.

Séries:
Essa estratégia é ótima se utilizada de maneira adequada. Para isso é necessário realizar 1 série a mais para o membro mais fraco que o membro mais forte. O único possível erro é que essa série a mais não seja o suficiente para estimular mais crescimento muscular que no outro lado (imagine o que é 1 série em um treino com 30 séries) ou pior ainda imaginando que o treinamento já está exaurindo em excesso o aluno essa 1 série a mais pode estar prejudicando ainda mais aquele músculo.

Repetições:
Trocar as repetições de um lado do corpo é furada! Apesar de poder ser utilizado como estratégia em caso de lesões, em caso de treinamento para hipertrofia a possibilidade de gerar desequilíbrios ainda maiores pela falta de controle dos fatores é grande.

Exercícios:
Modificar os exercícios para obter uma maior vantagem em um dos membros é bastante valido, mas não trocar o exercício ao realizar o lado direito e esquerdo, mas sim escolher exercícios que evidenciem mais se houver diferença, como exercícios com halteres por exemplo.
Volume total do treino:
Supondo que é um ponto fraco e necessitamos dar mais atenção aquela musculatura, vale a pena reservar mais tempo para ela, por exemplo, ao invés de realizar 2 exercícios para aquela musculatura é valido utilizar 3 ou 4 movimentos para poder tratar aquele problema de uma maneira mais evidenciada, obviamente reduzindo o número de movimentos no resto do treino.

Lembre-se de utilizar somente um método por vez para poder realmente manter registro do que esta dando certo e do que não está.

Abraços e Bons Treinos!

Um comentário:

  1. Grande Ricardo Wesley! Fala mestre! Acabo de montar um treino, talvez meio arriscado com foco em braços, pois eu treino há quase um ano, e nunca tive um desenvolvimento satisfátorio de braços, mesmo aumentando 18 kilos de peso corporal. Meu ultimo treino foi um 5x5 focado em força, sem foco direto nos auxiliares. Tive alguns ganhos, mas os bracos e antebraços estão muito aquém o resto do shape. Pensei em um esquema ABC mais ou menos assim:

    A:
    Supino Inclinado 4x7
    Desenvolvimento Militar 4x7
    Supino Halter 3x10
    Tríceps Testa 2x10
    Abdomen 3x7

    B:
    Agachamento 4x7
    Levantamento Terra 4x5
    Barra Fixa 3x6
    Remada Cavalinho 4x7
    Encolhimento 4x7

    C: (foco em braços, mas usando baixo volume para facilitar a recuperação muscular )
    Rosca Direta 2x7
    Barra Fixa pegada supinada fechada 2x5
    Supino Fechado 2x7
    Mergulho nas Paralelas 2x5

    Na minha opiniao, o treino não tem defeitos e nem excesso de exercícios, e no treino c, apenas de bracos, se trabalha com pouco volume e o máximo de intensidade. Gostaria de saber sua opiniao a respeito e teu ponto de vista. Obrigado desde já! Abraço!

    ResponderExcluir