quinta-feira, 11 de abril de 2013

Como usar isometria nos treinos para Hipertrofia?

Seu objetivo é hipertrofia?Você aplica isometria nos seus treinamentos? Você sabe o que é isometria? Vamos entender melhor como aplicar esse principio e como ele pode melhorar seus ganhos no treinamento.

Isometria é quando realizamos um exercício, com contração muscular, mas sem movimento articular. Resumindo: seguramos uma carga em uma determinada posição.

A isometria apesar de ter um grande potencial para desenvolvimento de força, não é melhor que movimento dinâmicos para o desenvolvimento de massa muscular. Mas então por quê aplicá-la ao treinamento? Ela não é melhor que o treinamento dinâmico, mas se combinarmos ambos métodos podemos desenvolver um trabalho diferenciado e mais efetivo.

Existem 3 maneiras de utilizar a isometria de maneira efetiva durante um treinamento para hipertrofia:

1-Segurar o final da fase concêntrica
Esse período é muito popular entre os fisiculturistas, conhecido como squeeze, que significa apertar a musculatura. Pela musculatura estar quase totalmente contraída, essa contração isométrica faz com que seja possível acionar mais algumas unidades motoras e consequentemente mais fibras musculares. Além de aumentar o tempo sobre tensão da musculatura.

2-Segurar no ângulo mais forte ou em diversos ângulos.
Nesse método procuramos estimulas a questão da força angular, onde a força da contração isométrica é grau especifica, ou seja, ela só se transfere para aproximadamente 15 graus para mais e para menos. Por isso utilizamos alguns pontos de contração durante a execução ou somente no ponto mais forte, que no bíceps por exemplo, é com o cotovelo flexionado a 90 graus.

3-Isométrica máxima pós-série
Essa técnica de intensidade consiste em após a realização da série do exercício, segurar o peso em uma angulação até que ocorra a fadiga muscular e comece a ocorrer a fase excêntrica(o peso comece a descer).
Essa técnica de intensidade deve ser usada com moderação, já que ela leva a um grande estresse do SNC(sistema nervoso central).

Lembrem-se de aplicar as técnicas no seu treinamento e sempre observar os resultados, para que seja possível identificar o que melhor de aplica ao seu corpo.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário