domingo, 12 de maio de 2013

Existe um limite para ganho de massa muscular?

Existe. Afinal se não existisse teriamos milhões de pessoas em nível do Mr.Olympia caminhando pelo rua.E existe também alguns fatores controláveis e outro não. Vamos entender o que são esses fatores e como você pode manipular alguns a seu favor.

1 - Genética:
O fator genético pode ser chamado de determinante. Afinal como um sábio professor uma vez me disse quem nasceu lagartixa não vira jacaré. A quantidade de testosterona que você produz, o tamanho da sua estrutura óssea, suas proporções, tudo isso influencia na maneira que você irá aparentar. Além de obviamente seu biotipo que vai "ditar" suas facilidades e dificuldades no caminho de alcançar o corpo que você deseja.
É importante dizer que não é porquê você não term genética para ser o maior fisiculturista do mundo, que você não pode ser o melhor que você pode ser. E acredito que fisiculturismo tem essa definição, ser o melhor que você pode ser.

2 - Consistência:
O hábito, o estilo de vida, para se atingir seu máximo potencial deve ser levado muito a sério. Uma refeição perdida, um treino mal feito, algumas semanas de férias, tudo isso tem uma influência negativa na sua jornada. É importante entender que todos merecem períodos de descanso e que eles fazem parte do seu treino, mas me refiro a folgas não programas e constantes.

3 - Treino:
Quando queremos muito um objetivo, é comum fazermos o máximo possível para alcança-lo, e no treinamento isso pode ter um impacto negativo. Por exemplo: seu treino dia para você realizar 25 séries totais e você faz 50. Ao invés de se beneficiar por estar fazendo o dobro, talvez você esteja podando seus resultados pela metade, mais do que treinar forte é importante treinar inteligentemente.

4 - Alimentação:
Além de comer saudavelmente é preciso estar atento a quantidade, horário, combinação, diversas diretrizes que exigem um empenho 24hrs, rumo ao seu objetivo. E progressivamente aumentar seu consumo alimentar, o adequando ao seu aumento de peso corporal.

Por isso mais do que se preocupar com seu limite genético, é preciso se preocupar com todo seu estilo de vida para alcançar seus objetivos.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário