quarta-feira, 15 de maio de 2013

O quão intenso é seu treino?

Você já se perguntou o quanto de intensidade (apenas para esclarecimento, me refiro a intensidade intrinseca, do esforço que você pode produzir), você vem colocando em seus treinamentos? Vamos discutir um pouco sobre o quanto de intensidade você deve aplicar nos seus treinos.

Para ilustrar melhor vamos criar cenários e você deve verificar em qual situação você está, acredito que existam basicamente "4 tipos de perfis" em relação a intensidade no treinamento:



1- "No Pain No Gain"
É o atleta que realiza todas as séries no máximo e além do máximo, se a série não tiver uma técnica de intensidade ela não foi intensa o suficiente. O atleta realizar sempre algumas repetições roubadas, um drop-set, algumas repetições parciais, etc.Confesso que me encaixo um pouco nessa categoria, é normal querer extrair o máximo do seu treinamento, mas é preciso se policiar pois devemos estimular a musculatura e não aniquilá-la. Por isso é importante dosar as intensidades e realizar tudo a 110% da sua capacidade pode te levar a um processo de excesso de treinamento.

2- "Execução Ok"
Esse atleta realizar todas as repetições com boa forma e para ao sinal de que não conseguiria realizar mais nenhuma, digamos que ele é o modelo de treinamento dos livros de fisiologia, apesar de ideal essa metodologia deixa uma brecha entre uma evolução ok e uma grande evolução, realmente a musculatura foi levada ao máximo de fadiga? Para alunos avançados, isso é suficiente? Devemos avaliar cada caso, mas podemos dizer que esse seria o modelo mais próximo do ideal.

3- "Economia de energia"
O atleta realizar 2 séries mais ou menos, e na terceira faz a série com toda intensidade. Essa é uma técnica que tem boas possibilidades de dar certo. Visto que já vimos grandes atletas como Dorian Yates que realizava apenas 1 série máximo por exercício. A questão é que para uma parcela da população apenas 1 série máxima pode não ser o suficiente e após um tempo deve ocorrer um platô de evolução.

4- "3x10"
Esse modelo de atleta realizar as séries, sem que elas gerem nenhum desconforto para ele, onde consiga realizar a série de maneira fácil. Esse é um modelo de treinamento que não deve ser seguido por quem almeja benefícios estéticos, para reabilitação e saúde está ótimo, mas é necessário que ocorra um estimulo que force seu corpo a se adaptar e esse tipo de estimulo não é suficiente.

Apesar das brincadeira é necessário refletir sobre em que quadrante nos encaixamos para podermos melhorar nossa filosofia de treino, alguns aumento e outros diminuindo a intensidade do treinamento.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário