terça-feira, 16 de julho de 2013

Estimulo indireto: Bíceps e Tríceps

Um ponto fundamental na elaboração de qualquer treinamento e muitas vezes ignorado por grande parte dos praticantes de musculação é o estimulo indireto que as musculaturas do bíceps e tríceps recebem por serem sinergistas nos movimentos de puxar e empurrar. Por isso vamos abordar diferentes métodos de abordagem ao treinamento para não deixarmos essas musculaturas com pouco estimulo ou com estimulo excessivo.



É importante pontuar o quanto de estimulo estará sendo dado nessas musculaturas, não vou falar em quantificação por eletromiografia, apenas ilustrar que:
Para o BÍCEPS:
-Pegadas Supinada estimula mais o bíceps que a Neutra
-Pegadas Neutras estimula mais o bíceps que a Pronada

Para o TRÍCEPS:
-Quanto mais fechado o movimento mais estímulo do tríceps(supino fechado, desenvolvimento,paralelas)
-Extensão total do movimento ativa mais o tríceps(por isso que vemos alguns profissionais fazendo "meias-repetições)

O que isso influência no seu treinamento?
Obviamente que seu treinamento terá um estimulo indireto nessas musculaturas, mas você pode controlar o quanto de estimulo indireto terá no treinamento, e isso irá afetar o modo que você vai treinar essas musculaturas de maneira isolada.

Por exemplo no Treino 1:
Remada Aberta
Puxada Aberta
PullDown
Crucifixo Invertido

Esse treinamento utiliza somente 2 movimento multi-articulares que envolvem o bíceps, por isso seria apropriado colocar ao menos 2-3 exercícios para o bíceps.

Por exemplo no Treino 2:
Barra fixa Peg. Neutra
Puxada Supinada
Remada Serrote
Remada Supinada

Esse treinamento, todos os 4 movimentos envolvem o bíceps, por isso para complementar esse treinamento no máximo 1-2 exercícios para o bíceps.

Lembre-se sempre de analisar o seu objetivo com o treinamento para traçar a melhor estratégia a ser desenvolvida e converse com seu treinador.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário