segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Você realmente sabe o que está fazendo?

Sempre vejo alguns videos "engraçados" de pessoas fazendo exercícios de maneira anormal, muitas vezes invenções realmente criativa. E aposto que você, como eu, também acha um absurdo essas pessoas "treinando" dessa forma. Mas o que proponho hoje é uma reflexão, será que eu não tenho um pouco desses videos em mim?



1 - Amplitude
Aposto que você já viu alguém realizar um "meio-supino", mas você utiliza amplitude completa nesse ou em outros movimentos? Sabemos que não é crime nenhum executar eventualmente movimentos com amplitude reduzida procurando focar em alguma musculatura, mas se você só faz "meio supino reto", "meio supino inclinado", "meio supino declinado", não pode se questionar o porquê só tem o peitoral "meio desenvolvido".

2 - Execução
A velha execução controlada dos movimentos, existem mil formas de executar um exercício dependendo do seu objetivo, fase do treinamento, etc. É muito fácil justificar qualquer forma de execução, o difícil é obter resultados com um tipo de execução incorreta.
O que posso garantir é que aquele tipo de repetição rápida e batendo a barra no peitoral no supino, e elevando o quadril do banco, não irá lhe levar muito longe.

3 - Forma
Fora fatores como técnica e amplitude, existem ainda outras formas de realizar os movimentos de maneira incorreta, como mudar totalmente ele. Parece estranho, mas aposto que você já viu crucifixos com halteres, que lentamente vão se transformando em supinos com halteres e pegada neutra. Isso é muito importante pois muda completamente o estimulo, mesmo sendo dois movimentos que trabalham o peitoral.

4 - Adições
Exercícios como elevações são os campeões nesse quesito, você trabalha os ombros e adiciona um pouco de panturrilha, de lombar, de pernas, e tudo mais que consiga movimentar para ajudar o peso a subir. Apesar de "roubar" ser uma técnica, realizar todos seus movimentos dessa forma e pior ainda não estando preparado para executar esse tipo de técnica irá levar você a desenvolver uma lesão.

5 - Seleção
Um treinamento é composto de muitas variáveis, e normalmente ficamos presos a questões como quantidade de exercícios, repetições, séries, etc. Um dos fatores que acaba levando os alunos a não alcançar seus objetivos está relacionado as opções que ele faz antes ou durante o treinamento. Como os exercícios que ele escolhe fazer ou como ele organiza esses exercícios.
Tipicamente homens escolhem não treinar membros inferiores, e mulheres escolhem treinar pernas todos os dias. Em ambos os casos(pontos extremos do espectro) podemos observar que é contra producente e não irá levar os alunos a obter os resultados que eles esperam.
Além disso é comum a escolha por exercícios que o aluno possuí mais afinidade ou são mais fáceis, como somente querer utilizar máquinas, e para um desenvolvimento completo e  funcional os pesos livres são fundamentais.

6 - Conhecimento
É fundamental, mesmo que você possua orientação de um profissional, que você busque conhecimento(cuidado com a fonte, revistas e internet devem ser utilizados com MUITO cuidado), busque entender o porquê dos exercícios, nutrição, descanso, enfim o porquê de cada detalhe, isso não somente irá deixar você mais engajado no seu treinamento, como também irá lhe propiciar melhores escolhas que influenciaram nos seu resultado final, tanto na qualidade quanto velocidade que você irá alcançá-los.


Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário