segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Treinamento esportivo: Adaptação específica

Um dos pontos mais fundamentais a respeito do treinamento é que você adapta-se a demanda específica.

Um belo exemplo disso é que um corredor de 100m rasos, não corre bem 400m rasos, pois ele está adaptado aos requisitos de sua prova original, ele pode até ser mais rápido que os demais corredores na prova de 400m, mas passando da marca de 100m, 150m, 200m, sua performance cai bruscamente.

Nessa questão é comum observamos 2 treinamentos para performance física:
-Treinamento de fisiculturistas(ou treinamento voltado para estética, hipertrofia)
-Treinamento Funcional(ou muito específico ou nada específico)

Vamos começar observando cada tipo de treinamento e criticando sua aplicação vamos entender como melhor aplicar alguns princípios do treinamento ao seu esporte:

-Treinamento de fisiculturistas(ou treinamento voltado para estética, hipertrofia)

A grande maioria dos esportes trabalha todos grupamentos corporais e ao mesmo tempo, um belo exemplo disso são as lutas, natação, etc. Ou trabalha um grupamento muscular mais que os demais, mas em contra partida trabalha tal grupamento de muitas diferentes formas, um bom exemplo é o futebol, que prioriza a utilização das pernas, mas o atleta corre longas distâncias lentamente, curtas distâncias com muita velocidade, salta e chuta.

O treinamento estético irá trabalhar ou uma parte segmentada do corpo(somente peitoral por exemplo), o que não ajuda nenhum dos esportes citados, ou mesmo que trabalhe membros inferiores(no caso do futebol) irá trabalhar somente a força de resistência(muitas séries de 8-12 repetições), o que irá prejudicar o rendimento dos movimentos mais explosivos, por exemplo.

Como aplicar então o treinamento resistido(musculação)?
É importante lembrar que o treinamento resistido está lá para complementar o treinamento específico do atleta, ou seja, ele não substituí o esporte. Por isso o treinamento resistido deve ajudar o atleta nas caracteristicas de seu esporte, sem prejudicar o rendimento do treinamento esportivo.
O recomendado é que essa pratica seja feita de 2-3x por semana, em treinamento que envolvam todo o corpo, e para a grande maioria dos esportes treinar na sala de musculação, força máxima e força explosiva, são os mais benéficos, pois além de ajudarem no desenvolvimento de outros tipo de força
(resistência, por exemplo, supondo que você tenha que executar uma tarefa com 100kgs, se o seu máximo é 120kgs a tarefa será muito mais difícil do que se o seu máximo for 240kgs).

-Treinamento Funcional(ou muito específico ou nada específico)
O treinamento funcional, literalmente nasceu para tentar solucionar algumas questões que o treinamento resistido não conseguia, mas acabou se desvirtuando.
É importante entender que o treinamento deve ser adequado as necessidades do atleta, por tanto, se o mesmo é um lutador ele não necessita realizar exercícios específicos para a luta em cima de uma bola(instável), ele pode até realizar exercícios instáveis com o intuito de fortalecer as musculaturas que ajudam na estabilização articular, mas em outro momento.
O contrário também ocorre, um boxeador por exemplo, vai realizar o treinamento resistido dele e tudo que ele faz no treinamento são movimentos de soco, com pesos, elásticos e para finalizar faz supino e flexão de braço. Esse tipo de treinamento além de não mimificar o gesto motor (o trabalho com elástico é ok), faz com que enfatizemos o mesmo movimento sempre, além de podermos prejudicar o rendimento esportivo, estamos predispondo a uma lesão por LER, lesão por esforço repetitivo.

Como aplicar então o treinamento funcional?
É importante focar no tipo de movimento que o atleta faz, como no exemplo do boxe, um trabalho de agilidade para membros inferiores, de força explosiva para o soco(como com elásticos muito leves), força de rotação de tronco, mas ao mesmo tempo trabalharmos nas questões que acabam sendo pouco trabalhadas no boxe, mas que podem levar a uma lesão, como fortalecimento das costas, lombar , correção postural, etc.

Por isso que é fundamental tomar cuidado com o tipo de treinamento que você realiza e sempre consultar um profissional antes de iniciar qualquer treinamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário