Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Aeróbio: o mínimo, o máximo e o ideal.

Imagem
Exercícios aeróbios são altamente viciantes. Você começa meio despretensiosamente e quando se da conta já está correndo kms e kms todos os dias. Lógico que a diferença entre o remédio e o veneno está na dose, por isso nada de maneira exagerado é bom para sua saúde. O mínimo A velha história do 3x por semana tem um pouco de sentido, além de parecer um pouco mágico e um número alcançável. A OMS(organização mundial de saúde) [World Health Organization: Global Recommendations on Physical Activity for Health. Geneva: WHO; 2010.] recomenda 150 mínimo de exercício aeróbio moderado semanal, ou seja 5x por semana 30min ou 3x por semana 50min. Ou 75min de exercício aeróbio de alta intensidade. O ponto X é que essa é a recomendação mínima. E estamos falando de um indivíduo que só busca saúde, ou seja, se você deseja performance ou emagrecer, o ideal é colaborar com um pouco mais do seu tempo. O máximo Existem diversos estudos sobre overtraining, e podemos afirmar com 100% de certeza que

Porquê intensidade é tão importante?

Sempre que falamos de treinamento focamos na palavra intensidade. E não é pelo fato de que queremos parecer harcore, mas existem diversas explicações do porquê esse é o fator determinante para que obtenhamos resultados, além do porquê sim. Quando trabalhamos tanto com exercícios resistidos ou aeróbios a intensidade ditará o tipo de adaptação que iremos sofrer, por exemplo um exercício aeróbio de baixíssima intensidade(como andar lentamente) não gera adaptações (a não ser que você tenha sua capacidade extremamente debilitada e que essa intensidade seja próxima de 65-60% da sua FCmáx.). Quando falamos de intensidade na musculação é importante dizer que intenso do ponto de vista ciêntifico é o quão próximo da sua 1RM (sua carga máxima para 1 repetição), já quando nos referimos a intensidade no treinamento é comum se referir ao quão próximo da falha concêntrica(ou pós a falha concêntrica) você está(sendo a falha concêntrica o momento onde você não consegue mais realizar o movimento mantend

E quando o treino não deu certo?

Você sentou e elaborou todo seu período de treinamento, fez uma nova avaliação, comparou com sua avaliação antiga... e não teve os resultados esperados. O que fazer? Eventualmente você irá progredir menos do que esperava, ou pelas expectativas muito altas ou pelo fato que quanto mais experiente no treinamento menores são as evoluções. E tudo isso é normal, precisamos então tomar medidas para dar a volta por cima e voltar o mais rapidamente possível a evoluir. As vezes não foi tão ruim... Já vi gente reclamando porquê só perdeu 5kgs no mês, isso é um absurdo, a mídia proclama algo como emagrecer 10kgs em poucos dias, além de irreal é extremamente prejudicial a saúde. É preciso avaliar o que deu errado... Qual foi a grande mudança realizada nesse treinamento em relação aos treinos anteriores? Se você já leu alguns posts anteriores meus, já deve saber que você deve procurar alterar 1 fator por treinamento, para que seja possível saber exatamente o que dá certo e o que não dá cer

Diferenças no treino de Bíceps e tríceps

Imagem
Quando falamos de treinamento de bíceps e tríceps 99.9% do público homem presta atenção, vamos procurar entender se você deve treinar eles de maneira igual ou não, se é necessário ajustes no seu treinamento, dependendo da sua divisão ou frequência de treinamento. Antes de começarmos acho importante acabarmos com o mito de músculo grande e músculo pequeno, apenas vamos ressaltar que o seu tríceps é maior que o seu peitoral. Pensando em treinamento físico normalmente consideramos uma divisão de treinamento onde os músculos que fazem o mesmo movimento são treinados juntos (sinergistas ex: costas e bíceps) pois isso tornaria o treinamento mais produtivo e geraria mais estimulo e daria mais tempo de descanso. Mas iremos abordar outras 2 formas de treinar as musculaturas do braço: não sinergistas (ex: peito e bíceps) e também em um dia isolado (tríceps e bíceps). Antes de partirmos para a receita de bolo, vamos considerar dois fatores: -Bíceps e tríceps são musculaturas opostas na me

Tendências no treinamento

Imagem
Quem não gosta de uma novidade? Apesar do ser humano fazer os mesmo movimentos a milhares de anos, o treinamento físico vive se re-inventando, tanto no aspecto de performance física como no aspecto reabilitativo. Vamos fazer hoje sobre algumas perspectivas (e outras realidades já firmadas) sobre o treinamento físico. 1 - Baixo Volume Cada dia mais no treinamento resistido o baixo volume de estimulo vem sendo estudado, é literalmente o mínimo que você precisa realizar para ter o máximo de resultado. O que podemos observar é que a tendência é encontrar um equilíbrio enter estímulo e recuperação. 2 - Ou não O crossfit é uma modalidade que está pegando o brasileiro de jeito, principalmente os ex-atletas de qualquer esporte, que não vem na musculação o mesmo desafio e competitividade que tinham no seu esporte de origem. Mas a tendência do crossfit é alta frequência de treinamento, com um volume considerado médio (muitos se referem como alto e outros como baixo, pois depende princip

Emagrecer é díficil?

Imagem
Caro amigo, se você como eu já sofreu com o sobre-peso, sabe como pode ser "difícil" emagrecer. Vamos entender um pouco da ciência por trás do emagrecimento e principalmente as armadilhas que acabam sendo geradas no caminho que nos levam a desanimar. Já falei mil vezes que o emagrecimento é gerado através do deficit calórico, mas o que seria realmente isso? Seu corpo necessita de alguma forma desprender mais energia do que consome, de forma que utilize os lipídeos armazenados nos adipócitos como fonte energética. Para perder peso, você só precisa gerar esse déficit energético, mas para perder somente gordura outros fatores vão entrar no jogo. Principalmente o tipo de alimento que você consome (apesar de existirem teorias contrária a isso, você consumi 1000kcal de açúcar de mesa não é o mesmo que consumir 1000kcal de uma dieta balanceada), o intervalo e horário das refeições(alguns momentos do dia são mais propensos a armazenas energia em forma de glicogênio como ao acordarm

Porquê desenvolvemos desequilíbrios musculares?

Imagem
Muito comum em praticantes de musculação de todos os níveis, os desequilíbrios musculares acabam ocorrendo por dezenas de fatores, mas vamos listar os mais comuns, para que você caso perceba consiga arrumar antes de desenvolver esse problema.

Condicionamento específico

Imagem
Recentemente recebi algumas perguntas a respeito de condicionamento físico. Se você na verdade seria ou não condicionado. Mas vamos parar pra pensar um pouco, existe realmente isso de ser condicionado? Vamos começar falando que você pode sim ser condicionado para alguma coisa. Por exemplo se pegarmos o melhor corredor de 100m rasos ele não vai conseguir correr uma maratona mais rápida do que um corredor mediano de maratona(isso se o corredor de 100m sobreviver até o final). Ou ainda mais interessante é pegar uma prova de natação de 50m rasos por exemplo, ela tem a mesma duração de uma prova de 200m rasos de corrida. Mas o nadador vai correr muito mal e o corredor iria nadar muito mal. Da mesma forma podemos utilizar mil exemplos para ilustrar essa situação, mas o porquê isso ocorre? -Sistema energético O principal fator que vai falar a respeito da sua performance é o sistema energético. É a capacidade de produzir energia pelo sistema energético principal daquela modalidade. Por i