sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Porquê intensidade é tão importante?

Sempre que falamos de treinamento focamos na palavra intensidade. E não é pelo fato de que queremos parecer harcore, mas existem diversas explicações do porquê esse é o fator determinante para que obtenhamos resultados, além do porquê sim. Quando trabalhamos tanto com exercícios resistidos ou aeróbios a intensidade ditará o tipo de adaptação que iremos sofrer, por exemplo um exercício aeróbio de baixíssima intensidade(como andar lentamente) não gera adaptações (a não ser que você tenha sua capacidade extremamente debilitada e que essa intensidade seja próxima de 65-60% da sua FCmáx.). Quando falamos de intensidade na musculação é importante dizer que intenso do ponto de vista ciêntifico é o quão próximo da sua 1RM (sua carga máxima para 1 repetição), já quando nos referimos a intensidade no treinamento é comum se referir ao quão próximo da falha concêntrica(ou pós a falha concêntrica) você está(sendo a falha concêntrica o momento onde você não consegue mais realizar o movimento mantendo o mesmo padrão de movimento sem englobar outras musculaturas). Exemplificando o que intensidade no treinamento significa: Pouco intenso: você consegue fazer 20 repetições, mas faz somente 10 repetições Intenso: você consegue fazer 20 repetições, mas faz 18-19 repetições Muito intenso: você consegue fazer 20 repetições, e faz 20 repetições Extremamente intenso: você consegue fazer 20 repetições, mas faz 20 repetições em seguida com a ajuda de um companheiro faz mais 3-4 repetições forçadas. Como durante o treinamento de musculação as fibras são acionadas em ordem de grandeza, primeiro as menores e mais oxidativas (que são mais resistentes a fadiga e menos fortes), depois as médias glicolíticas (que tem boa resistência a fadigam e tem boa capacidade de produção de força) e por último as maiores e anaeróbias (que são pouco resistentes a fadiga e produzem muita força). Por isso no exemplo de 20 repetições, digamos que entre a repetição 1-10 você utilizou basicamente somente as menores, da repetição 11-15 você utilizou tanto as menores quanto as médias, e por último para completar a série da repetição 16-20 você usou todas as fibras musculares. Por tanto quando queremos estimular hipertrofia, procuramos principalmente gerar o maior estimulo possível, gerando um quantidade de dano muscular significativo. Por isso se você realizar uma série muito a abaixo da sua capacidade máxima, você acaba por realizar um trabalho que estimulará menos fibras e gerará um efeito metabólico muito reduzido. O ponto importante é que o tipo de trabalho tem que estar de acordo com a frequência de treinamento, por exemplo, um trabalho pouco intenso pode ser realizado com alta frequência, como um treino técnica de algum esporte. Já um trabalho muito intenso vai requerer um maior tempo de recuperação, na musculação algo em torno de 48-72h. Um trabalho extremamente intenso(dependendo do volume) vai precisar de mais tempo para se recuperar e supercompensar, que é o tipico trabalho que os fisiculturistas realizam tendo que dar 5-7 dias de descanso para a mesma musculatura. Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário