Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

Procurando uma Academia

Quando procuramos uma nova academia o que deveríamos procurar e esperar dela? Sendo você um aluno experiente ou não, vamos tentar verificar alguns ponto fazendo uma check list do que é necessário em uma boa academia. 1 – Atendimento É impossível ressaltar mais a importância do profissional de educação física na academia, não somente para montar seu treinamento, mas para realizar um acompanhamento lhe ensinando os movimentos e realizando avaliações físicas. Vale ressaltar que mesmo que você “acredite” que sabe treinar,  isso pode ser arriscado, te colocando em risco de lesões e até complicações cardíacas. 2 – Espaço Ao falar de espaço temos que levar em consideração tanto a área da academia quando o espaço para transitar dentro dela. Uma academia pequena pode ter um espaço ótimo, desde que não esteja abarrotada de equipamentos, da mesma forma que uma academia grande pode não ter espaço nem para realizar um agachamento livre, e esse é nosso próximo ponto. 3 – Exercícios Tem muitos loca…

Calistenia: o bom e velho

Imagem
Podemos dizer que a calistenia é a primeira técnica utilizada pelo homem para treinar, afinal calistenia nada mais é que exercício realizados somente com o próprio peso corporal. Mas sempre falamos de resistência externa(máquinas,caso,anilhas) para conseguirmos mais resultados na academia, então porquê considerar a calistenia?

Já falei a respeito do Freeletics, que é um treinamento baseado somente no peso corporal, e exercícios circuitados que tem basicamente o objetivo de te tirar do sedentarismo e emagrecimento. Então sabemos que é plenamente possível realizar um treinamento focado em emagrecimento, mas quando falamos de hipertrofia, vamos acabar dependendo de um aumento da sobrecarga, o que vai acabar sendo muito limitado mas até um certo ponto não impossível.

Mas a moda da calistenia atualmente tem 2 focos:
-Aprimoramento da força relativa
-Controle corporal

O aprimoramento da força relativa nada mais é que conseguir fazer mais com seu próprio corpo, isso é interessante pois é ext…

Como usar colete de pesos

Imagem
Aposto que você já viu alguém usando um colete de pesos para fazer algum tipo de exercício. Se você ainda não viu, pode já ter visto alguém usando caneleiras no nas pernas ou nos braços para fazer algum tipo de atividade. Mas até que ponto isso é viável? Antes de mais nada é importante falar que tem coisas que simplesmente NÃO são efetivas, um bom exemplo disso é o fato de se usar resistência na direção errada. Por exemplo: ao usar uma caneleira nos braços e simular um soco, você não está trabalhando no aumento da potência/força do soco, pois a resistência (gravidade) está puxando seu braço para baixo, e para aumentar a potência do soco, a resistência teria que estar no sentindo contrário ao que você está dando o soco (para trás). Simples assim podemos já imaginar que muitos movimentos esses tipos de sobrecargas são ineficientes. Só usar esse peso extra e realizar movimentos não vai aumentar a eficiência do treinamento. O local onde a sobrecarga se encontra faz toda a diferença no estimul…

Invenção: o problema do treinamento moderno

Imagem
Na ultima década o treinamento físico passou por algumas revoluções, algumas muito positivas, outras extremamente negativas. Mas existe uma que jamais esteve tão presente, talvez tão presente no início do treinamento funcional, que é a invenção de exercícios. Quando pensávamos nas invenções que algumas pessoas inventavam no início do treinamento funcional, apesar de inúteis os exercícios, eles tinham um objetivo “nobre” em mente que era aproximar o exercício ao máximo do movimento esportivo ou dificultar um movimento já estabelecido na esperança de aumentar o estimulo. Mas no treinamento físico atual o conceito é mais parecido com: “temos esse equipamento que faz X, mas acho que seria diferente/inovar/engraçado fazer outro exercício com ele”. Justamente aí que eu perco qualquer esperança de tentar explicar o que muitas vezes vemos por aí nas academias e na internet. Se uma máquina foi projetada para fazer o exercício A, algum especialista em biomecânica se uniu a um engenheiro, progr…

Usando a Excêntrica para mais músculos

Vamos esclarecer primeiramente o que é cada fase da "repetição":

-Concêntrica: quando você vence a resistência do peso. Ex.: Empurrar no supino e puxar na remada.
-Isometria: é qualquer fase onde ocorre contração, mas o peso não se move. normalmente é usada para designar o final da repetição. Ex.: A extensão máxima na cadeira extensora e flexão máxima na flexão de joelho.
-Excêntrica: é a fase onde você controladamente cede a resistência oferecida pelo peso. Ex.: Descer a barra até o peito no supino e estender os braços durante a puxada.

Normalmente entendemos como uma repetição um movimento que tenha todas essas fases, mas é possível fazer uma série onde não se tenha todas as fases e isso altera seus resultados!
Movimento como levantamento olímpico (arranco e arremesso) ou até terra (powerlifting) executam somente a fase concêntrica, isso tende a propiciar um ganho maior de força e menor de massa muscular, além de propiciar menos dores musculares.
No outro extremo existem f…

Meta para repetições

Imagem
Quanto pensamos em quantas repetições devemos realizar no treinamento é fácil imaginar que ela tem que ter uma relação direta com o nosso objetivo, mas será que você não está prejudicando seus resultados dessa forma?

A ideia de que você tem que fazer um número preciso de repetições para alcançar seus objetivos não é nova. Basta imaginar que até alguns anos atrás era comum ouvir que 10 repetições é "pra crescer" e 15 é "pra secar".
Nos últimos anos esse bordão vem tomando formas diferentes como: 8-12 repetições pra crescer, fazer 7 é perda de tempo.

Sua musculatura não tem ideia do que é uma repetição. Seu corpo sendo o estresse localizado e sistêmico no qual você está se colocando, realizando aquela repetição, série e treino.

Mas o que isso quer dizer? Quer dizer que o número de repetições é mais um fator na equação que forma esse estresse e que tem muitos outros fatores, que eventualmente não tomamos conhecimento.
Apenas para exemplificar e utilizando somente outr…