terça-feira, 18 de agosto de 2015

Invenção: o problema do treinamento moderno


Na ultima década o treinamento físico passou por algumas revoluções, algumas muito positivas, outras extremamente negativas. Mas existe uma que jamais esteve tão presente, talvez tão presente no início do treinamento funcional, que é a invenção de exercícios.
Quando pensávamos nas invenções que algumas pessoas inventavam no início do treinamento funcional, apesar de inúteis os exercícios, eles tinham um objetivo “nobre” em mente que era aproximar o exercício ao máximo do movimento esportivo ou dificultar um movimento já estabelecido na esperança de aumentar o estimulo.
Mas no treinamento físico atual o conceito é mais parecido com: “temos esse equipamento que faz X, mas acho que seria diferente/inovar/engraçado fazer outro exercício com ele”. Justamente aí que eu perco qualquer esperança de tentar explicar o que muitas vezes vemos por aí nas academias e na internet.
Se uma máquina foi projetada para fazer o exercício A, algum especialista em biomecânica se uniu a um engenheiro, programadores, uma dezena de pessoas para que fosse possível desenhar a melhor máquina para a execução daquele exercício. Mas vemos pessoas querendo realizar abdominais em mesas flexoras, uma espécie de stiff na máquina de hack squat, etc.
Mas o que é realmente pior é que esses exercícios são extremamente ineficazes se comparados com suas versões tradicionais, então a pergunta é porquê as pessoas realizam eles?
Não tenho a menor ideia, do ponto de vista fisiológico não existe nenhuma razão plausível para utilizar esses exercícios, pois são menos eficazes, em movimentos menos naturais e que não oferece uma segurança para as articulações de que os utiliza.
Mas é fácil de imaginar que o treinamento que só usa “sempre os mesmos exercícios” pode ser tornar monótono, ou ainda a síndrome de que os resultados que a pessoa está tendo não estão sendo satisfatórios por que ela não está usando aqueles movimentos.
A verdade é que o treinamento não é e não precisa ser monótomo, mas seu corpo só faz realmente meia dúzia de movimentos, ou seja, você pode trocar sempre de equipamentos e acessórios, mas você ainda vai executar os movimentos de agachar, empurrar, puxar, etc.
Então muito cuidado com a variação pela simples variação pois você pode estar comprometendo sua saúde e seus resultados.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário