terça-feira, 8 de setembro de 2015

5 MITOS sobre Dor Muscular Tardia

Quem nunca teve dor muscular tardia nunca treinou na vida! Ou mesmo nunca viveu, pois lembro de vezes que senti dor muscular tardia até de acompanhar minha esposa nas compras! Mas qual o impacto real da dor muscular tardia? Ela seria um bom parâmetro para um treino efetivo?


Existem alguns fatos a respeito de dor muscular tardia(DMT) que você precisa saber, isso pois os mitos ao redor da DMT podem acabar prejudicando seus treinamentos e consequentemente seus resultados.

Mito 1: DMT é sinal de um bom treinamento
Se você retornou ao treinamento a pouco tempo e quis retornar com o mesmo treinamento que usava antes, você deve estar com uma DMT grande, mas isso não é sinal que você está de novo no mesmo nível e sim que você não está mais adaptado ao treinamento.
A DMT aparece raramente em pessoas que treinam com frequência, isso ocorre está mais habituado ao estimulo, e para você sentir DMT o treinamento teria que ser muito longo e intenso. Mas é justamenet aí que mora o perigo, muitas pessoas "procuram" ficar doloridas, fazendo com que busquem um treinamento cada vez mais forte, ao invés de resultados no treinamento. Se guiando somente pelo "quero ficar dolorido".

Mito 2: Alongar para não ter DMT
Alongar na verdade é um estimulo adaptativo da mesma forma que contrair a musculatura. Apesar de existirem diferentes formas de alongar, as pessoas normalmente associam o alongar ao alongamento parado, mantendo por um período de tempo a posição de alongamento. Esse exercício tem como objetivo gerar um estimulo nas musculaturas e tendões, para que ela sofra microlesões e uma hipertrofia (sim, hipertrofia) longitudinal, e assim aumente a amplitude de movimento.
Mas se é um exercício que causa microlesões, como ela pode ajudar a não ter DMT? Não pode, existem inúmeros estudos comparando o alongamento antes e depois do treinamento para verificar se existe algum tipo de redução da dor muscular tardia, e nenhum conseguiu comprovar essa associação.

Mito 3: Treinar com DMT é proibido
Mais ou menos na mesma linha que tem que deixar o músculo sempre descansar 48-72hrs. Ocorre que quando pensamos em um estimulo adequado, temos que dar o descanso adequado para a musculatura. Justamente por isso é ideal que não ocorra de você treinar com DMT. Mas caso você esteja com dor muscular tardia, mesmo já tendo passado um longo período do treinamento daquela musculatura, é provável que outros fatores fora o treinamento estejam influenciando como por exemplo alimentação e descanso, mas nada impede que você treine novamente.

Mito 4: Por conta da DMT não se pode treinar frequentemente
Esse é um ponto interessante, se você treina ABCDE e tem muita DMT, um modo simples de diminuir sua DMT é aumentar sua frequência de treinamento por grupamento. Com a diminuição do estimulo total e maior frequência dos estímulos, a tendência é que os estímulos para adaptação sejam mais graduais dessa forma diminuindo a sensação de DMT.

Mito 5: Com DMT é melhor descansar totalmente
Se você está com DMT de membros inferiores, seria sensato sair para fazer uma corrida intensa? Isso com certeza seria prejudicial para sua recuperação e iria comprometer seus resultados, mas e uma corrida leve? Provavelmente vai te ajudar.
Isso ocorre pois os exercícios de baixa intensidade, tendem a aumentar a oxigenação e aumento de fluxo sanguíneo na região, dessa forma propiciando não somente uma melhor recuperação, mas também um alívio na sensação de desconforto local.

Mais importante ressaltar é que com um bom planejamento você não irá sofrer de DMT e vai progredir com mais rapidez. Lembre-se de sempre planejar seu treinamento e focar seu acompanhamentos nos seus resultados e não somente na sensação que você tem com cada treinamento.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário