domingo, 25 de outubro de 2015

Tensão: a chave do sucesso

A musculação nada mais é que usar um implemento para criar uma resistência e proporcionar um estimulo para a musculatura alvo. Mas mais do que o que fazemos o como fazemos é fundamental. Vamos entender a importância da tensão que criamos na musculatura e dividir esse estímulo de 3 formas diferentes para melhor compreendermos.

Podemos dizer que temos três formas de realizar um exercício:

-Bilateralmente (dois braços ao mesmo tempo)
-Unilateralmente (um braço de cada vez)
-Alternadamente (o lado esquerdo, o lado direito, o lado esquerdo....)

Mas isso diz a respeito do tipo de tensão que queremos criar, podemos trabalhar com tensão constante ou com pausa.

Tensão constante: refere a manter a musculatura constantemente contraída durante todo o exercício. Isso implica em realizar o movimento de maneira controlada e evitando qualquer tipo de posicionamento no inicio ou no final do movimento que interfira na contração muscular (relaxar a musculatura deixando a barra bater no peitoral e usar esse impulso ou travar os cotovelos no supino)

Com pausa: refere-se ao intuito de gerar uma pausa entre uma repetição e outra, tipicamente é possível utilizar isso para quebrar a reação elástica de um movimento (por exemplo: quando você vai saltar você se impulsiona para baixo e depois para cima, isso é para gerar uma reação elástica e te ajudar a ganhar mais impulso). Cortando esse estímulo você aumenta a necessidade de ativar unidades motoras, mas perde em relação ao estimulo metabólico.

Ainda temos que levar em consideração o local onde esse tipo de contração é realizada, por exemplo, se a tensão constante é feita em um cabo ou com halteres, onde dependendo do implemento a tensão constante pode ser mais difícil de atingir (uma rosca em máquina é mais fácil do que uma rosca direta), ou na tensão com pausa, no supino se você está descansando a barra no peitoral(onde ainda ocorre uma tensão) ou se está apoiado em algum suporte (sem tensão).

Mas para que serviria esses diferentes tipos de estímulos?

Sabemos que para hipertrofia a liberação hormonal e acumulo de metabolitos no local é importante, por isso a recomendação é utilizar a tensão constante, visto isso é muito raro prescrever movimentos alternados ou ao menos não sendo a maioria da escolha dos exercícios dessa forma. Uma forma de prescrever os movimentos alternados (como forma de variação) seria ao invés de descansar o implemento no ponto de descanso pausar o implemento no ponto de contração máxima.
Na elevação frontal, você mantém um braço levantado enquanto abaixa e sobe o outro, em seguida mantém esse braço levantado e faz o movimento com o outro.

Mas o exercício com pausa tem um objetivo muito importante que é o aumento da capacidade de desenvolver força. Se você realizar corretamente vai perceber que é muito mais difícil realizar o movimento, com isso conseguimos um estimulo para força máxima com menor sobrecarga nas articulações. Essa estratégia pode ser usada para desenvolver força em algum movimentos específicos e procurar transferir essa ganho de força para o movimento posteriormente utilizando tensão constante.

O mais importante é entender o porquê se está realizando o movimento daquela forma, para então empregar a melhor metodologia de acordo com seus objetivos.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário