sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Escolher os melhores exercícios garante o resultado?


Eventualmente vemos alguém apontando que existe algum exercício melhor que o outro e que por essa dita “superioridade” ele seria a escolha ideal para melhores resultados, mas é assim mesmo que funciona?
Vamos deixar claro que quando falo que um exercício é “melhor” que outro estou me referindo simples e puramente a ativação dele em relação a musculatura (teste de eletromiografia) ou seja estou ignorante o que alguém possa vir a dizer que “sente” que trabalha mais.
Por tanto vamos a alguns exemplos práticos:
-Agachamento estimula mais o quadríceps que uma cadeira extensora.
Por tanto o agachamento é o exercício de escolha.
Isso quer dizer que só fazer o agachamento garante resultados?
-Fazer agachamento vai sim produzir bons resultados, isso se realizado na intensidade adequada, no volume adequado e na frequência adequada. Justamente por isso eventualmente que faz “tudo errado” tem mais resultado que quem “treina certo”. É necessário intensidade e dedicação no treinamento e na alimentação. Ou seja a melhor escolha por si só não garante nada.
Deveríamos com certeza excluir a cadeira do treinamento?
-É provável que a grande maioria das pessoas deveriam reduzir o volume realizado na cadeira extensora, se a mesma estiver realizando exercícios como agachamento, leg press e afundo no treinamento. Mas ela tem um valor importante para diversos casos, como exemplo alunos com algum tipo de lesão que não poderiam realizar movimentos com sobrecarga na coluna.
Um exemplo prático seria o que daria mais resultado fazer:
-1 série de agachamento ou 10 de cad. Extesora(levando em conta que esse será todo o treinamento de membros inferiores)?
Apesar de menos produtivo a cad. Extensora vai acabar gerando um estimulo total maior e consequentemente maior adaptação.
-Faz uma série de cada, mas não levando o agachamento a falha concêntrica e a extensora a falha concêntrica?
Nesse caso vai depender de quão intenso (do ponto de vista de percepção de esforço) foi o agachamento, se foi um exercício muito fácil a extensora seria mais produtiva, mas caso tenha sido até muito próximo da falha concêntrica o agachamento pode ser mais eficiente devido ao seu maior estimulo global.
A ideia principal por trás desse post é conscientizar da importância de se fazer boas escolhas dos exercícios no treinamento, mas que o treinamento como um todo é que vai gerar resultados.
Por isso não adianta querer escolher exercícios malucos porquê eles parecem estimular mais, e mesmo que eventualmente existam exercícios que estimulem mais o estimulo total do treinamento considerando a intensidade que você imprimi em cada exercício é o que vai fazer a diferença.

Abraços e Bons Treinos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário