domingo, 14 de agosto de 2016

Dores do cotovelo

Alguns alunos avançados começam a apresentar dores no cotovelo, isso seria causado por conta da alta intensidade, volume ou frequência do treinamento? E principalmente como solucionar isso.

Um dos problemas mais comuns dos praticantes de musculação é o incomodo nas articulações, principalmente nas que acabam sofrendo maior impacto nos treinamentos.
Como você pode imaginar os praticantes de musculação acabam priorizando as musculaturas de "empurrar", para tentar desenvolver as musculaturas do peitoral, dos ombros e dos tríceps, além de que os movimentos de tríceps exigem mais da articulação, pois colocam maior compressão, como movimentos como tríceps testa e tríceps francês.
Mas com solucionar esse problema?
Temos que pensar em trabalhar essas musculaturas de uma forma inteligente, pois esse desconforto não é causado só por um fator e sim uma combinação de fatores.

-Volume
Provavelmente o maior vilão. O número de movimentos e principalmente o quanto de pressão esses movimentos colocam na articulação são os maiores vilões, somado ao alto volume de movimentos, pois com exceção das elevações basicamente todos movimentos colocam grande estresse na articulação. A principal ideia é procurar reduzir o volume de treinamento e se necessário fazer um período com menor volume e até com mais movimentos isolados para dar um descanso para a articulação.

-Amplitude
Normalmente procuramos sempre trabalhar com o máximo de amplitude possível, afim de colocar o maior estresse na musculatura, mas isso também gera um estresse nas articulações e em alguns momentos pode ser necessário reduzir intencionalmente a amplitude, em movimentos como tríceps pulley, reduzir a amplitude pode reduzir significativa o desgaste da articulação.

-Frequência
Normalmente a frequencia não é um grande problema, mas dependendo da sua divisão de treinamento isso pode ser um problema, principalmente se você é avançado. Imagine alguem que treina ABCDE, onde A=peito, D=ombro, E=braço. Esse aluno treina 3 dias por semana movimentos de empurrar, que são os que causam maior desgaste na articulação. Além disso as musculaturas são muito irrigadas pelos vasos sanguíneos, ou seja, possuem uma melhor recuperação que os demais tecidos na articulação resultando que leve mais tempo para que seja possível se recuperar 100%.

-Intensidade
Os treinamento acabam muitas vezes exigindo uma intensidade grande, utilizando inclusive técnicas para colocar mais estresse na musculatura, mas além do estresse na articulação isso coloca mais repetições na série e consequentemente mais desgaste.

Em resumo, é necessário realizar um treinamento adequado em todos os aspectos, eventualmente será necessário realizar um trabalho de deload, com menor volume e/ou intensidade para que seja possível recuperar-se totalmente e assim conseguir treinar novamente com toda capacidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário