domingo, 16 de outubro de 2016

Treino e individualidade

Eventualmente posto alguns treinamentos "pré prontos", mas será que todas pessoas podem realizar o mesmo treinamento e obter os mesmos resultados? Será que um mesmo exercício tem o mesmo efeito para duas pessoas diferentes?



Muito se fala sobre biotipos, o problema é que essa informação acaba sendo propagada de maneira incorreta. Essas nomenclaturas foram desenvolvidas para designar como uma pessoa está no momento da avaliação. Vamos supor uma pessoa que tem 1,9m de altura e pesa 120kg, você facilmente me dirá que ela é endomorfa, mas se ela perder 50kgs, e ficar com 70kgs, você irá me dizer que ela é ectomorfa. Por tanto essa definição de biotipo é uma definição de situação.

Em contrapartida, ela acabou sendo adotada para relacionar a capacidade de uma pessoa de ganhar ou perder massa muscular e gordura. Isso ocorre pois seu corpo tem uma tendência a retornar aos seus padrões "naturais", e seu ponto "basal" pode indicar algumas características estruturais e metabólicas.

Por exemplo, uma pessoa que naturalmente possuí um baixo percentual de gordura corporal, normalmente indica uma boa capacidade de reduzir sua gordura corporal e provavelmente um metabolismo acelerado e uma certa dificuldade em ganhar massa muscular.
Para essas pessoas idealmente o treinamento tem que ser um pouco diferente, justamente pois ela precisa gasta menos energia no treinamento e ter uma recuperação acelerada ela pode suportar treinamento mais frequentes (mas consequentemente com menos volume).
Na seleção dos exercício é necessário priorizar os movimentos que teremos mais resultados, já que o volume de treinamento é reduzido, então não vale a pena ficar colocando muitos exercícios isolados.
Indicação: Treino único, AB ou até um ABC.

Pessoas com um equilíbrio entre massa muscular e gordura corporal (a pessoa tipicamente mediana), pode investir nos treinamento mais clássicos que proponho sem grandes problemas, um treinamento equilibrado entre volume, intensidade e frequência.
Essa pessoa vai ter sempre uma evolução normal, seja para ganhos de massa ou perda de gordura, e aí caí o grande problema pois apesar de estar em uma situação meio termo, os alunos se sentem em desvantagem em relação aos que perdem gordura facilmente e aos que ganham massa muscular facilmente, e tentam emular o treinamento e dieta dos outros grupos, e acabam fracassando.
Indicação: Treino AB ou ABC, muito raramente ABCD.

Para as pessoas com uma facilidade maior de ganhar massa muscular e acumular gordura corporal o treinamento não é o grande problema, e sim controlar a alimentação, pois essas pessoas além de sentirem mais fome, são grandes acumuladores. Mas no treinamento o grande erro é no excesso. Isso ocorre pois essas pessoas possuem naturalmente grande força muscular, isso faz com que o treinamento tenha maior desgaste no seu sistema nervoso central e também nas suas articulações. É fácil de imaginar que levantar 10kgs por 10x tem um impacto diferente em todas suas estruturas que levantar 50kgs por 10x, isso faz com que essas pessoas tenham maior propensão a tendinites e problemas articulares se o treinamento tiver um volume e frequência excessivos.
Normalmente essas pessoas suportam um volume de treinamento maior, o que ajuda também a aumentar o gasto energético, e reagem bem a treinamento mais espaçados. 
Indicação: Treino ABC, ABCD, muito raramente AB e ABCD.


Esse post tem como objetivo esclarecer por tanto uma terminologia que é utilizada de maneira incorreta, mas que acaba refletindo uma realidade, que pode ser importante para auxiliar você a entender melhor como seu corpo funciona e como melhor elaborar seu treinamento.
Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário