sábado, 12 de novembro de 2016

Mudando o estímulo com isometrias

A parte isométrica do movimento é a parte mais ignorada de cada repetição durante a musculação, mas é possível fazer grandes mudanças no seu treinamento simplesmente valorizando essa pequena parte de cada movimento, vamos entender melhor.

Cada repetição vai passar por duas fases isométricas, no final da concêntrica e no final da excêntrica.

Se aproximar mais o peso do corpo, não ocorrerá tensão no bíceps
Dependendo do exercício uma dessas duas fases pode ser "inútil" pois não colocaria tensão na musculatura, e por isso normalmente evitamos ela. Um bom exemplo é na rosca scott, se você fizer o movimento concêntrico o máximo que o movimento permitir, vai perceber que o bíceps vai ficar relaxado por isso normalmente só realizamos o movimento até as mãos estarem a 90 graus do solo.

Mas a maioria dos movimentos é possível realizar um estímulo adequado no final e no início do movimento, principalmente quando o exercício é realizado em máquinas.

Mas proquê enfatizar uma dessas duas fases?
A fase final do movimento é quando as fibras musculaturas estão mais contraídas e próximas, dessa forma é um ponto ótimo para estimular hipertrofia, por isso aumentar o tempo de tensão nesse ponto (permanecendo 1-2seg) vai aumentar o estresse total nessa musculatura. Ocorre que o desgaste nessa musculatura vai ser grande e consequentemente você será obrigado a reduzir a carga para realizar um determinado número de repetições. Esse tipo de estímulo é ótimo para hipertrofia, principalmente se o tempo sobre tensão estiver próximo de 40-60seg (algo como 10-12 repetições), dando um bom equilíbrio entre tempo sobre tensão e carga relativa no movimento.

Mas na porção final do movimento, não estaríamos descansando a musculatura?
Obviamente que dependendo do movimento estaríamos relaxando a musculatura, como por exemplo em uma rosca direta com halteres (isso poderia ser modificado dependendo da execução), mas em uma rosca no banco inclinado a tensão seria mantida apenas ocorreria uma tensão de alongamento nessa posição.
Quando alongamos uma musculatura esse é um estímulo para aumento da musculatura também (apesar de diferente do realizado na contração), esse estímulo combinado com o de contração pode potencializar seus ganhos de hipertrofia.

Então quando utilizar cada uma dessas opções?

Como não vão aumentar o desgaste nas musculaturas você pode optar por essas variações sem restrições de tempo ou de utilização. Você pode optar por utilizar 1 dessas variações ou até as 2 em um mesmo treinamento, não recomendo porém fazer todo seu treinamento baseado em uma dessas 2 opções, utilize elas como variações e não necessariamente como regra.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário