segunda-feira, 11 de junho de 2018

De volta as origens!

Depois de muito tempo treinando, nos adaptamos a treinamentos complexos e cheios de variáveis. Contudo, o básico sempre funciona e mais ainda, proponho que talvez seja o melhor que você pode fazer para alavancar novos ganhos!









Olhem essa imagem:
Pode parecer bobagem, mas ela nos lembra que o ser humano faz pouco mais de meia dúzia de movimentos e que esses movimentos trabalham de uma forma direta ou indireta todas as musculaturas do corpo. Por isso o seu bíceps não precisa de uma rosca unilateral com rotação em cima da bola de pilates com os olhos fechados, ao contrário ele estará sendo mais estimulado com um movimento de puxar, que poderia ser uma remada ou uma puxada.

Essa introdução é necessária pois a proposta dos treinos mais básicos é que precisamos de intensidade e frequência, porém o volume é baixo, isso significa que é impossível realizar um "mesmo" treino diversas vezes na semana e que ele tenha uma grande variedade de exercícios.

Devido ao número reduzido de exercícios que o treinamento deverá ter, precisamos selecionar os que vão oferecer mais retorno (estimular o maior número de musculaturas). Idealmente deveríamos selecionar um movimento de agachar, um de empurrar, um de puxar, entretanto é aceitável que tenhamos até 2 movimentos e/ou um movimento focado na musculatura central (core), ou seja, um movimento para o abdominal.

Um exemplo básico desse tipo de treinamento para um aluno intermediário:
Segunda-feira
Supino reto
Remada curvada
Agachamento

Quarta-feira
Supino inclinado
Puxada supinada
Terra

Sexta-feira
Desenvolvimento com barrra
Remada serrote
Leg Press
Abdominal Infra


É importante notar que apesar de extremamente básico, o treinamento explora diferentes variáveis por treinamento, além de trabalhar o corpo todo, e procura equilibrar a dificuldade dos exercícios para não sobrecarregar nenhuma musculatura. Um exemplo disso é que no dia onde necessitamos de mais estabilização da lombar (sexta-feira), o movimento de membros inferiores não é livre, afim de que o movimento não fique comprometido pela fadiga gerada pelos exercícios anteriores.

Abraços e Bons Treinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário